Como as joalherias podem aproveitar ao máximo o comércio no mundo digital

Como as joalherias podem aproveitar ao máximo o comércio no mundo digital

Saiba como alcançar, engajar e converter usando as Redes Sociais

Débora Rodrigues

 

O número de usuários que fazem compras diretamente através das mídias sociais, tornando as compras on-line mais fáceis do que nunca, teve um enorme crescimento nos últimos anos e isso está mudando rapidamente a cara do comércio eletrônico como o conhecemos.

Está claro que o comércio de joias nas redes sociais veio para ficar e os varejistas não podem negligenciar essa importante plataforma de compras. Então, como os joalheiros podem aproveitar ao máximo o boom do comércio social?

Particularmente no setor de joalheria – uma indústria inerentemente visual – o poder de imagens eficazes de produtos não pode ser subestimado. Combinar isso com recursos de compra em redes sociais orientadas principalmente pelo visual, como o Pinterest ou o Instagram, significa que os varejistas de joias podem alcançar, engajar e converter clientes bem antes dele iniciar conscientemente a jornada de compra.

Para isso, as empresas de joalheria devem garantir que as imagens de produtos postadas em seus canais sociais tenham altíssima resolução. Na ausência de um produto físico para tocar e experimentar, é importante que as imagens ofereçam aos consumidores uma ideia do produto o melhor possível para estimular as conversões.

Algumas ótimas maneiras de fazer isso incluem mostrar o produto de vários ângulos, bem como incluir fotos de “estilo de vida” de peças sendo usadas por um modelo, em vez de apenas mostrar sua joia em um funco branco e sem estímulo.

Os joalheiros também devem considerar exatamente como seus feeds sociais são gerenciados. As redes sociais geralmente permitem que as empresas incluam várias tags de compra em cada postagem, o que significa que podem promover mais de um produto. Mas o uso excessivo desse recurso pode fazer com que os feeds pareçam confusos e pouco atraentes. Isso pode atrapalhar a atenção dos usuários, fazendo com que eles procurem um feed de um concorrente. Então, tenha um produto em foco e considere postá-lo com mais frequência para maximizar o envolvimento.

Os joalheiros também devem prestar atenção em como todo o seu alimento é distribuído. Isso significa organizá-lo de modo que as postagens tragam um histórico semelhante ou linhas complementares de projeto fiquem lado a lado para que o feed pareça “fluir” de um post para outro, para atrair os compradores que navegam pela rede social da joalheria. Quer se basear em um bom exemplo? A Tiffany & Co faz isso particularmente bem. Nas redes sociais da companhia você pode encontrar boas maneiras de como produzir material para sua joalheria.

A jornada até a compra

Apesar da ascensão do comércio social, as compras diretas no aplicativo ainda são relativamente raras, com a maioria dos métodos sociais de compras direcionando os compradores para o site do varejista. Um site de comércio eletrônico otimizado – que carrega rapidamente -, é essencial.

Como os clientes costumam ser canalizados diretamente das mídias sociais para a página de check out, uma atenção especial deve ser dada a essa área – especialmente considerando que processos de check out excessivamente longos e complicados são uma causa comum de abandono de carrinho de compras.

A redução do número de campos de formulário necessários para pagamento e a remoção de campos que não sejam necessários para os clientes concluírem suas compras podem impulsionar as conversões. Mostrar aos clientes em que estágio do check out eles estão com um indicador de progresso também pode reduzir a frustração e o abandono.

Então, que tal começar agora a cuidar melhor de suas redes sociais e ganhar mais clientes? Você tem se preocupado com o seu Marketing Digital e cuidado do engajamento de clientes? Se ainda não o fez, é hora de pensar em um planejamento nessa área.

Fonte: Portal FENINJER, 04/09/2019


voltar